ATENÇÃO.

Este blog tem como objetivo divulgar a rotina de treinos, dieta, uso de suplementos e cosméticos indicados por profissionais para Paula Jacques. Maiores informações e sugestões serão disponibilizadas assim que solicitadas. Vale ainda ressaltar que a prescrição de atividade física e dieta, assim como o uso de suplementos e cosméticos deve ser determinada ou revisada pelos profissionais da área. Questione sempre as sugestões com seu Médico, Preparador Físico ou Nutricionista.

domingo, 17 de março de 2013

AERÓBICO EM JEJUM. POR JADER SANT`ANA.

Olá....

Vamos falar um pouco sobre uma estratégia que está sendo cada vez mais utilizada: 


Aeróbico em Jejum.

Mas....
Será que ele serve pra todo mundo?
Será que vale a pena investir?
Quem pode fazer?



Eu ouço falar de aeróbico em jejum à muitos anos desde os antigos grupos de musculação...quem acompanhava antigamente lembra que se referiam a ele muitas vezes comparando com Gerrilha Cardio (corrida intervalada)!

Eu sempre soube que ele não serve pra qualquer um e apesar de já estar com a possibilidade de indicação a muito tempo não fazia por um fator específico: meus horários, todos vcs que me acompanham sabem que acordo entre 5:30 e 6:00, então mesmo que eu tivesse uma bicicleta em casa pra fazer, teria que me acordar às 4:30 - DEUZULIVREEEEEE!!!!!!

Achei a solução, me matriculei numa segunda academia bem ao lado do meu local de trabalho e me senti confortável pra fazer com tranquilidade. 

Agora era só conversar com meus dois queridos Braian Cordeiro e Jader Sant`Ana.

O Braian  fez a adaptação necessária na dieta e o Jader as orientações específicas para execução. 

Como Jader é meu treinador e todo meu treinamento é baseado no conhecimento dele,  pedi pro meu Mestre, que é a pessoa na qual eu confio totalmente,  pra que falasse um pouco sobre a estratégia e é baseada no seu conhecimento e posicionamento que vou iniciar.

Eu não gosto de citar, recomendar ou divulgar qualquer coisa que ofereça risco ou que não valha pra todos, por isso leiam com atenção.

Aliás, quero agradecer especialmente aqui ao Jader que gentilmente escreveu seu parecer em meio à loucura de finalização do seu Trabalho de Mestrado, porque ele é um querido do meu coração!

Vamos aos Mestres:

Orientação do Braian:


Paula, bem fácil.  Se for em jejum:

Antes (20 minutos se der):   1 xícara de chá e 3 cápsulas de BCAA.

Durante: água

Depois:
Logo após: água
30 minutos depois: Café da manhã.

Bem tranquilo, só a intensidade tem que ser baixa né!

BRAIAN CORDEIRO
Nutrição Esportiva e Funcional
Bacharel em Educação Física
Esp. Fisiologia do Exercício
Mestre em Nutrição
Professor de Nutrição da Faculdade Estácio de Sá – SC
Professor de Pós-graduação em Nutrição Esportiva Funcional - CVPE
Clinica Personal Fisio (Fpolis - Córrego Grande) - (48) 3235-3541
Clinica Funcional Life (Fpolis - Agronômica) - (48) 3333-8484
twitter:@braiancordeiro
www.braiancordeiro.com.br


Parecer do Jader e tudo que você precisa saber(ele me explicou e eu pedi pra ele escrever pra vocês):


Paula,  quando se fala de treinamento aeróbio em jejum, há muita confusão e uma super valorização entorno da realização deste modo de treinamento, como se este fosse milagroso e adequado a todas as pessoas. Como já te expliquei anteriormente, tanto o treinamento aeróbio, bem como o treinamento de força, velocidade, potência ou qualquer outra capacidade física, deve sempre ser prescrito respeitando os princípios do treinamento. Dentre os princípios do treinamento temos: princípio da individualidade biológica, princípio da adaptação, princípio da especificidade, princípio da sobrecarga, princípio da interdependência volume intensidade e princípio da continuidade. Portanto é fundamental que se entenda bem estes princípios, sendo mais importante ainda do que entende-los, respeita-los, principalmente quando se tem como objetivo dar resultados e colher os melhores resultados, seja de um atleta ou de um praticante de atividade física. Sendo assim, vou realizar uma breve explicação sobre cada princípio e a seguir dou a minha conclusão sobre o treinamento aeróbio em jejum.
O princípio da individualidade biológica é o que diz respeito ao entendimento de quem é o indivíduo que irá realizar o treinamento. Portanto para prescrever um treinamento para qualquer pessoa é necessário conhecer quem é o indivíduo, qual seu histórico familiar e seu histórico de saúde, qual sua atual composição corporal, percentual de gordura, quantidade de massa gorda e massa magra, se este indivíduo tem sobrepeso, se ele é obeso, se ele é magro, ainda preciso conhecer qual a sua capacidade cardiorrespiratória, sua capacidade de força etc. Somente tendo conhecimento destes parâmetros a respeito de quem é o individuo, bem como dos seus objetivos é que poderei definir realmente a prioridade do treinamento e qual será o objetivo do mesociclo de treino a ser elaborado.
O princípio da adaptação é o que diz respeito à quebra do estado de equilíbrio, ou seja, em uma linguagem mais simples é necessário sair da chamada zona de conforto para que as adaptações orgânicas ocorram e gerem as mudanças desejadas e traçados para o período de treino proposto.
O princípio da especificidade é o que diz respeito ao entendimento da meta e o que é preciso trabalhar especificamente para que as adaptações orgânicas ocorram, sempre embasada conforme foram traçados as metas para determinado mesociclo ou período de treinamento de um atleta ou de qualquer indivíduo que seja submetido a um programa de treinamento físico. Portanto é importante entender que a especificidade do treinamento de um indivíduo que precisa perder peso é diferente da de um indivíduo que quer ganhar peso, bem como, o treinamento para alguém que precisa ganhar força é diferente do treinamento de alguém que precisa melhorar a condição cardiorrespiratória.
O princípio da sobrecarga está relacionado à progressão e aumento da carga total do treinamento do treinamento. É necessário que o indivíduo imponha uma sobrecarga progressiva, seja aumentando a intensidade (carga, peso, velocidade de corrida etc.) ou o volume (número de repetições, frequência de treinamento, tempo de treino etc.) durante o treinamento para gerar um estresse em seu organismo, tirando-o da zona de conforto,do equilíbrio. Isto é fundamental para que as adaptações orgânicas necessárias ocorram.
O princípio da interdependência volume intensidade está relacionado ao fato de que quando se aumenta o volume do treinamento deve-se reduzir a intensidade do mesmo e quando se aumenta a intensidade deve-se reduzir o volume. Durante a periodização de um treinamento é fundamental que este principio seja bem trabalhado e respeitado.
O princípio da continuidade é muito claro e diz respeito ao fato de que, para ter uma adaptação ao treinamento é necessário um período contínuo de treinamento, ou seja, para que você melhore sua força, capacidade aeróbia, flexibilidade, sua composição corporal, entre outras, é necessário permanência e continuidade por um período mínimo de treinamento, seguindo todos os princípios anteriormente citados para que atinja o resultado traçado.
Então meu posicionamento quanto ao treinamento aeróbio em jejum é muito claro, vai depender de vários fatores, quem é o indivíduo, qual é seu objetivo e, o que realmente é necessário trabalhar com ele. Nem sempre o objetivo de uma pessoa é o que realmente deve-se trabalhar com ela, além disso, depende em que momento do treinamento a pessoa se encontra, fase de corte, fase de ganho ou uma fase de polimento. Ainda é fundamental ressaltar a importância do acompanhamento de um nutricionista capacitado para estruturar a sua dieta quando se tem como objetivo a realização do treinamento aeróbio em jejum, pois de nada adianta realizar aeróbio em jejum, o milagre não ocorrerá, se toda a sua dieta não estiver adequada à meta proposta e ao seu período de treinamento. De modo geral, só prescrevo treino aeróbio em jejum, para alunos que já se encontram com uma composição corporal excelente ou muito próximo da excelência, ou seja, eu prescrevo para pessoas que tem como objetivo lapidar a composição corporal, más para isto ocorrer é necessário que você já se encontre com um percentual de gordura baixo e isto normalmente só é feito, associado a uma fase em que o objetivo é manter a massa corporal, balanço energético (quantidade de caloria que você gasta diariamente, inclusive com treinamento e a quantidade de caloria ingerida, a partir da alimentação) em equilíbrio ou em uma fase de balanço energético brevemente negativo, com um corte de peso muito sutil. Para a grande maioria das pessoas que estão iniciando o treinamento e que desejam melhorar a composição corporal, este tipo de treinamento aeróbio não é o mais adequado, pois estas pessoas normalmente se encontram com peso excedente, com percentual de gordura alto, além de se encontrarem com um metabolismo muito lento e com baixa capacidade cardiorrespiratória. Nestes casos é fundamental gerar um gasto calórico mais expressivo durante o treinamento e gerar um aumento, tanto da capacidade aeróbia (limiar anaeróbio(LAn)), como da potência aeróbia (consumo máximo de oxigênio) do mesmo. Para que isso ocorra o treinamento aeróbio a ser realizado deve ser intenso (tendo de se identificar o LAn deste individuo para correta prescrição do treino aeróbio) e não de baixa intensidade, como normalmente é feito em jejum. Quando uma pessoa aumenta sua capacidade e potência aeróbia ela automaticamente aumenta a capacidade de se exercitar aerobiamente de forma mais intensa, consumindo mais oxigênio, metabolizando mais substratos energéticos (ácidos graxos e glicose) e gerando maiores gasto calórico durante o treinamento, então com a dieta qualitativa, bem elaborada por um nutricionista, estando brevemente restritiva em relação ao gasto calórico total deste indivíduo ela irá reduzir mais peso, bem como, terá resultados mais expressivos na melhora de sua composição corporal do que realizando exercício aeróbio de baixa intensidade, como é feito em jejum. Portanto há um grande problema quando se vê a divulgação de forma generalizada do treinamento aeróbio em jejum, como se fosse algo milagroso e adequado a todas as pessoas.
O mais importante é entender que a redução do peso se da pela equação matemática, ingerir menos calorias do que você gasta ou gastar mais calorias do que você ingeriu, não é o fato de você realizar exercício aeróbio em jejum que irá transformar milagrosamente seu corpo, para você obter bons resultados em sua composição corporal e poder colher frutos para sua saúde é fundamental que procure uma equipe de profissionais capacitados que realizem uma avaliação física detalhada, com bateria de testes específicos para correta prescrição do seu treinamento, além de uma adequada elaboração da dieta que você deve seguir para o presente momento que se encontra, de acordo com os objetivos traçados para o período.      


Jader Sant' Ana

Personal Trainer

Bacharel em Ed. Física (UDESC)

Pós-Graduado Esp. em Fisiologia e Prescrição do Exercício (UGF)

Pesquisador do Laboratório de Biomecânica (BIOMEC/UFSC)

Mestrando em Biodinâmica do Desempenho Humano (UFSC)



Beijão meus amados!


17 comentários:

  1. Parabéns para o prof Jader, pelo ótimo artigo. Muito bom saber mais uma opinião sobre esse assunto tão polemico que é o AEJ.

    Paulinha, as pernocas evoluíram muitooo, guria! Giganteee!!

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa Gi que bom ouvir isso...mas muito é retenção sabes...postei mesmo assim pq tava agoniada pra dar sinal de vida....mas o Jader até falou: Paula naquelas fotos que postasse apareces muito retida, tas muito muito mais definida que aquilo!
      Mas falei pra ele que é a minha verdade né, Gi....fico retida e aumento 2kg...me sinto gigantona....mas fazer o que,....não adianta só postar definição total se na real não é assim né?
      Obrigada pelo carinho....adoro vcs!

      Excluir
  2. otima explicação do professor, e Jaque que corpão mulher...

    ResponderExcluir
  3. Que corpo espetacular... Adorei a explicação :)

    ResponderExcluir
  4. Ótimo texto, obrigada por compartilhar conosco....

    Sobre o início, onde vc diz sobre "Guerrilha Cardio", conheço por um outro tipo de treinamento, e não AEJ.....

    Bjs, sempre linda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Estela me expressei mal, escrevi muito rápido e faltou uma parte, já corrigi...obrigadão!
      Beijão...

      Excluir
  5. Adoro as informações!!!!!

    Nunca fiz e tenho meio que medinho, pois minha hipoglicemia dar o ar da graça direto mesmo comendo certinho e treinando, então não me arrisco, e como vc mesma diz, depende de N fatores, individualidade e etc, e meu nutri também não é muito fã!!!!
    então fico só vendo as pessoas que fazem, as evoluções!!!!!

    Vê se não some de novo em, hunnnnnn kkkkkkkkkkkk

    Bjãoooooooooo e saudades mocinhaaaa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Monikinhaaaaa....saudades também, como vão as aulas? Não sumo não! Beijão!

      Excluir
  6. Quadricepenta!!! saudades tb!!
    Adorei o artigo, como disse a Gi, é muito bom ver outros pontos de vista sobre o "polêmico" AEJ. Eu faço todos os dias, confesso que quando iniciei vi a "pancinha" sumir mais depressa, hj já não vejo tanta diferença, vai ver o corpo acostumou, não sei.. mas como não tenho tempo de fazer à noite mantenho religiosamente este horário do meu aej, se não não faço nada!!! Espero que ele continue me ajudando e meu esforço não seja em vão.. To pensando em voltar ao HIT, me ajudava bastante tb.
    E afinal, vc vai fazer AEj ou não? hehehe E o PAM? Chegou? Aprovouu???? pedi waldem farms do Iherb, se chegar vamos marcar uma jantinha light (ta na hora né!) para dividir as coisas gostosas! hahaha Beijosss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bru estou fazendo AEJ simmm....O pan é maaara mas o marido não consegui comprar, vou comprar no Rio...hummmm o que tu pediu deles? Conta tudo Beijosss......

      Excluir
  7. Ola Paula, estou adorando seus posts, e descobri que vc é de Floripa tambem.....estou aqui faz 1 ano, e adorando, e não conhecia nenhum nutricionista, então adorei ele e vou ligar marcando uma consulta e por sinal vc está ótima.....abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ester...obrigada querida vais amar o Braian ele é um amado! Beijão.

      Excluir
  8. MellllDelsss... perfeita, nem tem o que falar. Estou fazendo aej tem quase 2 semanas diretão (tava fazendo antes, mas na cachorrisse, dia sim, dois não, etcccc), todos os dias. Percebi uma melhora na minha pança, mas ainda tem mto o que arrumar pra chegar nessa sua liiiiiiiiiiinda de viver aí!!! Hein, eu andei pesquisando por aí, e uns falam que não é bom fazer todos os dias o AEJ, pq o corpo pode se acostumar e não queima mais gordura, outros dizem que isso não tem nada a ver... Acho que não há problema de fazer todos os dias se feito da forma correta né? Deus que me livre estar acordando cedo, suando igual uma porca pra NADA.. ah vá... mas de qualquer forma, é melhor do que ficar na cama dormindo demais. E tb qndo faço AEJ, fico morrendo de dó de comer coisa fora da dieta, ou seja, me estimula a seguir firme e forte... Paulitcha, sou sua fã, tu sabe! Pago pau! hahahahahaha... Sucesso lindona, vc merece, uma queriiiiida! Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Naiara, não saberia dizer se tem algum problema fazer todos os dias, mas o Jader vai te responder tá?! Obrigada por acompanhar e me motivar, Beijão tu que és amada demais!

      Excluir
  9. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir